Criação de conteúdo em 5 dicas e sem um título criativo.

13 Aug

Uma amiga me perguntou esses dias “Bia, além do Google Trends, o que você usa pra caçar tendência?”, a pergunta que era tão simples acabou gerando uma conversa de mais ou menos 3 horas. O objetivo dela era criar conteúdo baseado em buscas para gerar visitas, muitas e rápidas visitas.
Até funciona usar o Trends, só que o cenário mudou, mudamos a forma de nos relacionarmos pela internet, além das mudanças algoritmas, e com isso mudou-se a forma de criar conteúdo.

O que fazíamos a um ano, dois anos atrás e que gerava bons resultados, pode não ser a melhor forma de atuação hoje em dia.

O combo básico “checar ferramentas” não é mais suficiente e muito coisa dessa rotina foi deixada pra trás, e a rapidez com que a informação se propaga e o usuário absorve é absurda, o Vine ta ai pra mostrar isso, o usuário quer tudo agora, curto e rápido. Ah, e legal, tá? Tem que ser legal.

Ai resolvi escrever um post sobre a criação de conteúdo para um site/blog e redes sociais usando alguns exemplos e dando umas dicas. Saindo um pouco do universo confortável que estamos acostumados, mas tudo bem simples e direto.

Dica 1 – Saiba quem você é

Básico do básico, se conhecer. Se “você” é uma empresa saiba de cor sua missão, se “você” é um artista conheça sua arte, se você é um autônomo conheça de cor sua metodologia. Simplesmente se conheça, sabendo quem você é te dá uma ideia melhor de com quem e o que você vai “falar”.

Dica 2 – Saiba com quem você está falando

Use ferramentas de métricas de audiência, olhe constantemente sua fonte de tráfego, cheque quem te linka, quem te menciona, se for o caso leia comentários, faça um perfil de quem te segue no Facebook, Twitter, Google+, lembrando que o público as vezes varia nas diferentes redes, o que pode fazer o seu tipo de comunicação variar.

Dica 3 – Estratégia de conteúdo

Pense e estruture seu conteúdo, assim como qualquer estratégia de marketing o seu conteúdo precisa ser pensado e planejado, e embora seguir tendências (trends/insights) possa ser uma boa forma de gerar tráfego (e as vezes rápido), não adianta seguir só isso e andar sem rumo por ai, essa coisa de “cliques por cliques”, “audiência por audiência” pode acabar mal, ainda mais com a rapidez que as coisas acontecem hoje.

Seja o objetivo gerar clique, compartilhamento, links ou comentários gerando conteúdo único pra página, a sua estratégia tem que refletir no que a sua marca é, no que representa e focar nos seus objetivos. 

Dica 3.1 – Estruturando seu conteúdo

Você já fez os levantamentos de quem você é e com quem você quer falar. Mas você sabe por quê?

  • Quero audiência a qualquer custo;
  • Quero ser referência no mercado;
  • Quero gerar trafégo orgânico – busca e/ou social;
  • Quero criar maior interação com meus usuários;
  • Quero fidelizar meu clientes.
  • Etc…

É muito importante você ter seu objetivo em mente, ele vai definir o seu tipo de comunicação, como interagir e a consequência disso.

Atente que as regras do jogo mudaram (reforçando).

Falando em termos de Google, não adianta mais fazer qualquer conteúdo nas coxas e conseguir muitos links, a SERP muda constantemente e é praticamente impossível adaptar o conteúdo de um único site para todas as variáveis dela. A matéria do Dr-Pete 101 Google Answer Boxes: A Journey into the Knowledge Graphmostra bem isso, como a pesquisa orgânica do Google mudou e que ser 1º lugar no ranking é legal mas não garante o sucesso da sua estratégia, dependendo de qual seja. No artigo, o Dr-Pete recomenda que você seja uma “entidade” e comenta o fato de se questionar do porque querer rankear, se rankear bem realmente ajuda nos seus objetivos, se te faz vender, se te faz ter mais acessos. Vale a pena dar uma olhada.

O Rand Fishkin publicou um “dilema” sobre as estratégias de linkbuilding vs marketing de conteúdo, o legal dessa matéria é justamente o entendimento da importância de ter uma estratégia bem definida, seja ela qual for, você TEM que saber o que quer para poder chegar lá. Destaco também a imagem do quadro que dá uma boa ideia do quão complexo pode ser estruturar conteúdo pro seu negócio.

Dica 3.2 – Crie seu próprio conteúdo

Eu como usuária, por exemplo, não quero no meu feed um bando de matéria republicada, no meu netvibes ta tudo original, cada site com sua matéria.

É comum alguns sites usarem a mesma fonte e reproduzirem um conteúdo, tornando a web repetitiva, publicando mais uma mesma matéria contada de uma forma diferente, ou não.
Tudo bem que alguns leitores mais fiéis só verão o conteúdo no site em que estão e tudo bem que às vezes um assunto bomba e todo mundo fala dele, normal, mas cade o seu conteúdo original?
Dependendo do seu site, você pode dar um foco diferente ao buzz, saiu um celular novo? Compara com um antigo, fala de novelas que já usaram celulares da mesma marca, enfim, deixe a criatividade tomar conta (melhor que a minha nesse caso por favor).

O ato de reproduzir matérias, embora comum, pode acabar sendo prejudicial pra você como profissional, te deixa preguiçoso e carente de fontes, no lugar de pensar sobre o que produzir, você vai na fonte e se a fonte seca, fica perdido por ai, procurando outras ao invés de ser criativo.

O Mashable por exemplo é um site sério, com uma ótima editoria de tecnologia e internet e cria seu próprio conteúdo, mesmo que este seja uma lista sobre pessoas que não se dão bem com a natureza, por algum motivo na estratégia deles faz sentido ter essa matéria, publicar esse tipo de conteúdo.

 Não sei qual o objetivo deles, mas se for “viralizar”, seja pra reconhecimento de marca ou aumentar acessos para elevar a cobrança de publicidade, segundo o gráfico que acompanha a matéria eles tão fazendo certo.
A Agência Mestre divulgou recentemente um infográfico interativo sobre os anúncios do Facebook, assunto não tão novo, super discutido, mas visto de outra forma, divulgado e debatido de forma original. A 77Agency, a agência que estou passando um período, costuma pegar dados da própria ferramenta e criar conteúdo, comparando marcas de cerveja no Facebook por exemplo, um assunto não novo mas com uma nova abordagem. Além de incentivar que você crie seu próprio conteúdo, acrescento também a defasagem de criar “how to’s” baseados em pesquisas e trends.

Se não tiver realmente a ver com seu negócio, esquece, com tantos sites especificos para tutoriais e how to é difícil criar um conteúdo original e interessante, além da SERP entregar todo o tipo de resultado. Veja o exemplo de “Como usar abridor de latas”:

 Tem resultados de vídeos, wikihow, Yahoo Answers, um e-commerce que nunca ouvi falar, matéria de BBB e reclame aqui, tudo cronologicamente bagunçado, 2009/2010/2012… E claro, o resultado que eu vejo pode não ser o que você vê e nem perto do que o João está vendo. Depois de tanto blá blá blá, chegou a vez dele, também sugiro deixar um pouco pra lá o Google Trends, ele ainda mostra o crescimento de buscas de no máximo 7 dias anterior ao do dia da pesquisa, essa pesquisa que eu fiz por exemplo, mostram assuntos que bombaram na rede mais ou menos 6 dias antes do print e hoje não se comenta mais ou comenta-se pouco.

Novo Doctor Who is soooo last week.

Em tempo, tendências são sim bem legais de acompanhar, mas com tantas novas ferramentas e fontes não precisa se prender em uma só, observe, observe a sua timeline do Facebook, seu Twitter, ambos são ótimas fontes, o buzz tem começado por lá.
Fique sempre de olho, o Facebook está testando tendências, o Twitter sempre teve seus trending topics, acompanhe. Mais do que nunca o hoje e o agora valem muito. Esteja sempre atenado, sempre lendo, cheque se algum evento vai acontecer, planeje-se, a boa e velha agenda serve e muito nesses casos, sentiu que algo vai “bombar”, não espere, fale! Se bombar ótimo se não, tudo bem porque você já vai estar ocupado com outro conteúdo.

Dica 3.3 – Que o linkbuilding seja orgânico

Muito simples, seu conteúdo é bom, vai rolar, se for muito ruim, vai rolar. Deixe a estratégia de linkbuilding pra quem sabe (se for o caso de ter uma) e continue focando no seu conteúdo único e interessante.

Dica 4 – Análise de risco

Todos podemos errar, ao estruturar sua estratégia de conteúdo tenha em mente que as coisas podem não acontecer como o esperado. Análise todas as possibilidades que podem ser consideradas erros e anote junto com suas possíveis soluções.

Não atingi o público que eu queria:

  • Posso aproveitar o público atual.
  • Posso criar outro tipo de conteúdo mais focado.

Minha matéria/texto/desenho/post não foi bem aceita (o) pelo público:

  • Posso publicar outra em seguida.
  • Posso pedir desculpas.
  • Posso fazer uma enquete pra saber o que meu público prefere.

Dica 5 – Have fun!!!!

Tudo bem que as vezes a gente tem que fazer o que não gosta, todo mundo passa por isso, mas na criação de conteúdo quanto mais você falar sobre o que gosta, melhor o resultado. Você pode ser o melhor “conteudista” do mundo, mas falar de algo que te desagrade pode até não aparecer no texto, mas fica com você. Então eu espero que você se divirta muito criando sua estratégia e seu conteúdo.

Em tempos de Vine e Facebook cá estou eu escrevendo um testemunho, espero que gostem das dicas e que sejam úteis e que vocês sejam mais criativos que eu na hora de escolher um título.



23 Comentários to “Criação de conteúdo em 5 dicas e sem um título criativo.”

  1. Mestre dos sites August 13, 2013 at 6:16 pm #

    Nossa, paraticamente uma aula hehehe
    Gostei demais, parabens Beatriz!

  2. Victor Brito August 22, 2013 at 5:41 pm #

    Beatriz, Sensacional!

    Parabéns pelo post, obrigado!

  3. Rodrigo Nogueira August 30, 2013 at 12:13 am #

    Muito Bacana o Conteúdo! Parabéns Beatriz 😉

  4. iran November 13, 2013 at 10:23 am #

    Parabéns pela aula.Muito bom mesmo!

  5. Urso November 23, 2013 at 5:47 am #

    Você escreve tão bem quanto entende do conteúdo!
    Obrigado pelas dicas!

  6. Duda Sousa February 17, 2014 at 11:51 am #

    Achei esse post por acaso, num momento que tava pensando que as pessoas esquecem que um ponto fundamental de se fazer qualquer trabalho bem feito relacionado a SEO, conteúdo e tudo mais, é saber ESCREVER. Construir ideias, elaboras um plano, identificar um tema e ser agradável ao leitor. Vejo muito profissional ainda da escola antiga, insistindo nas receitas de bolo, em formulas prontas, sem perceber que há algo muito mais orgânico e de feeling, que envolve outros conhecimentos de vida e talentos diferenciados. Gostei muito do texto (e da organização) 😉

  7. SEO PORTUGAL September 19, 2014 at 7:39 am #

    Gostei muito do Post!!!

    Parabéns!!!

  8. Willian Casagrande March 2, 2015 at 4:56 pm #

    Muito bom o texto. Realmente, um bom conteúdo não é só estratégico, é fundamental para um bom desempenho de site, blog ou qualquer página online. A otimização desse conteúdo é também muito importante, mas é necessário que ele, primeiro, EXISTA. Sem possibilidades de se criar um bom conteúdo, não há estratégia de posicionamento que aguente um site, por mais dinheiro que haja para investir…

  9. Paulo Sebin March 6, 2015 at 9:45 am #

    O que me chamou a atenção desse artigo foi a informação sobre a criação de artigos. Trabalho com SEO desde 2011 e percebo dois tipos de problemas:

    1. Conteúdo não exclusivo e de baixa qualidade
    SEO não visa apenas as primeiras posições, mas além disso melhora toda a qualidade de um site, desde códigos, carregamentos, até os conteúdos. Já peguei muitos interessados em SEO que tem módulos de notícias no site, legal, mas copiam de outras fontes, sem produção própria.

    2. Plataformas alugadas
    Impressionante como agências que criam plataformas dificultam as coisas. Muitas das necessidades de SEO os sistemas não podem ser alterados.

    Apenas para compartilhar.
    Parabéns pelo artigo.

  10. Carol Dias March 13, 2015 at 7:59 pm #

    Excelente artigo , vocês estão de parabéns irá ser muito útil para mim.

  11. Mariane May 13, 2015 at 9:41 am #

    Vcs não atualizam mais? :(

  12. Nicolas Colombres May 19, 2015 at 10:36 am #

    Excelente artigo!

    Beatriz para quando mais conteúdos como este? :)

  13. DiCarlos Design May 26, 2015 at 9:47 pm #

    Muito interessante este artigo!
    Gostei e vou voltar outras vezes aqui.

  14. Color film June 1, 2015 at 11:04 am #

    Pessoas como você que fazem da internet um lugar maravilhoso, parabéns.
    Color film

  15. Marcos June 11, 2015 at 1:42 pm #

    Parabéns pelo post. Muito interessante mesmo. É bom ter uma atenção balanceada a diversos fatores de SEO e não simplesmente ficar focado em apenas um ou dois aspectos. Eu sinceramente não conhecia algumas das técnicas abordadas e confesso que já as adotei.
    Parabéns.

  16. Bernardo August 26, 2015 at 1:51 pm #

    Oi, Beatriz. Como posso falar com você sobre uma vaga de SEO? Vc tem um mail pessoal? Obrigado!

  17. Storage NAS September 2, 2015 at 5:14 pm #

    Artigo muito bom!!! =)

Trackbacks and Pingbacks

  1. Criação de conteúdo em 5 dicas e sem um título criativo. | Blog do IGEC - August 13, 2013

    […] Para continuar a ler este artigo clique em http://www.seodesaia.com.br/seo-de-saia/dicas-basicas-para-a-criacao-de-um-conteudo-eficiente […]

Deixe um comentário